Baterias de Automóvel - Importância

Baterias

 Muitas pessoas desconhecem a importância da bateria no bom funcionamento do seu automóvel. Isto acontece porque muitos instaladores ou até mesmo o próprio cliente, não inclui uma bateria nova no seu projecto, por achar desnecessário e caro, pois desconhece a importância da mesma e quais são os benefícios reais. 

A importância das baterias

As baterias são uma peça geralmente esquecida em qualquer preparação eléctrica do carro, embora tenha uma grande importância. Ela deve ser considerada como o equipamento principal a ser avaliada antes de qualquer outra coisa, porque afinal, tudo depende dela.

Primeiro vamos esclarecer o que é uma bateria forte ou fraca:

A potência da bateria pode ser avaliada de acordo com a sua carga nominal que é a amperagem (A. Toda a parte eléctrica do carro funciona a 12 volts e cada equipamento consome uma certa amperagem, portanto quanto mais amperagem tem a bateria mais equipamentos ela suportará. 

O problema das baterias originais é que elas têm a capacidade para suportar somente a parte eléctrica original do carro, logo tudo que for adicionado como por exemplo: amplificadores, subwoofer, iluminação, entre outros, farão com que a bateria tenha um desgaste mais rápido, e não forneça a energia necessária, fazendo com que o investimento dos equipamentos não tenham o retorno desejado.

Exemplo:

Um Ford Ka motor 1.0 tem uma bateria de 40A de origem. O carro necessita de uma dos 40A de energia para que todos os componentes eléctricos deste funcionem bem durante várias horas, o pico de consumo, isto é, com todos os componentes originais ligados (como ventoinha do radiador, faróis, rádio original, etc.) não passa de 40A. Se instalarmos neste automóvel um amplificador com um Banda 4.8 que precisa de pelo menos 40A para fornecer seus 480WRMS a bateria deve ter no mínimo 80A, sendo assim dividida, 40A para o carro e 40A para o amplificador, se utilizar somente a bateria original a potência do amplificador e toda a parte eléctrica irá oscilar de acordo com o consumo. Por outras palavras, todos os componentes eléctricos do carro vão competir entre si para ver quem consegue mais energia. Uma forma fácil de verificar isto é ligar simultaneamente a luz de tecto do carro e o sistema de áudio, o que fará com que a luz oscile conforme a batida da música, isto significa que a bateria não estará a dar conta do recado.

Quando a bateria não tem a amperagem necessária podem ocorrer vários problemas na parte eléctrica do carro, os mais frequentes são:

• Oscilação na voltagem – Quando forçada, a bateria, com uma amperagem maior      do que ela suporta, a voltagem normal (12V) cai causando oscilações, podendo      queimar componentes importantes ou provocar o seu mau funcionamento.

 Duração de carga menor – Quando a bateria fica muito tempo na sua carga      máxima, não a consegue suportar por mais de 1 hora. Para aumentar a durabilidade      da carga basta instalar uma bateria com maior amperagem.

 Diminuição da vida útil – Baterias que estão constantemente a ser forçadas, e já      tiveram uma carga nula não resistem muito, é importante ter sempre alguma carga, e      com uma certa folga na amperagem, em relação as necessidades eléctricas do carro.

Capacidade de carga

Todas as baterias têm nas suas especificações (ver na etiqueta) discriminado a capacidade nominal e de pico, para que o cliente possa comparar e escolher a bateria que cumpre as suas expectativas;

 Capacidade nominal: É a capacidade de carga que a bateria suporta      continuamente, é medida em amperes, normalmente vem na etiqueta “Bateria 12V      40A”. Isto significa que a bateria tem a capacidade de fornecer 40 amperes até ao      fim de sua carga. 

 Capacidade de pico: É a capacidade de carga máxima que a bateria pode      fornecer em pouquíssimo tempo. Normalmente vem na etiqueta “capacidade de pico      650A”. Isto significa que a bateria tem a capacidade de fornecer 650 amperes em      alguns décimos de segundo e depois volta para a capacidade nominal. É uma medida      importante para quem precisa de um som muito potente, principalmente quando as      músicas têm batidas muito fortes, levando ao aproveitamento pelo amplificador de      toda a capacidade de pico, para suprir a necessidade.

Tipos de baterias 

Existem vários tipos de baterias no mercado, que apresentam a mesma voltagem e amperagem, tais como: 

 Selada: Não requer manutenção. Segundo o fabricante a água da bateria dura      toda a  vida útil sem a necessidade de recarga. Esta vida útil normalmente chega a 4      anos se a bateria for bem cuidada. Nestas baterias o processo químico para produzir      electricidade consome uma quantidade insignificante de água. O problema é que em      alguns casos de sobrecarga, a água desaparece da bateria ficando esta inutilizada,      não existindo nenhuma forma de recarregar ou verificar o nível da água.

 Não selada: Requer manutenção. O nível da água deve ser verificado pelo menos      uma vez por ano. Se o nível da água estiver sempre completo a bateria pode durar      tanto quanto uma bateria selada bem cuidada. Nestas baterias o processo químico      para produzir electricidade consome água e por isso deve ser verificado e rectificado      se necessário. Como requer manutenção torna-se mais um fardo para o dono do      automóvel.

Funcionamento da Bateria 

As baterias são construídas com componentes derivados do chumbo. Dentro delas existem placas com cargas positivas de peróxido de chumbo e negativas de chumbo que ficam mergulhadas numa solução de ácido sulfúrico diluído em água destilada ou desionizada. 

O fluido da bateria é consumido conforme o consumo e carga da mesma. Algumas baterias, como as não seladas, consomem consideravelmente, e precisam de ser verificadas frequentemente, outras consomem tão pouco que nunca precisam de ser recarregadas, como as seladas. No caso do nível de fluído ficar muito baixo, a ponto de expor as placas de chumbo, poderá levar ao dano permanente destas. 

Deve-se ter cuidado para não inclinar as baterias de forma a evitar o derramamento do fluido, visto que mesmo as baterias seladas possuem orifícios por onde pode escapar fluído. 

Alternador

O alternador é o componente do motor do carro responsável pela recarga da bateria, quando o motor está ligado ele gera electricidade carregando a bateria, para que esta possa armazenar energia para ser usada quando o motor estiver desligado. 

Quando trocada a bateria por uma de maior amperagem o tempo de carga total é proporcional, ou seja, se para carregar uma bateria original de 40A demora 1 hora, para carregar uma de 80A demora 2 horas com o mesmo alternador. 

Para aquelas pessoas que utilizam o carro toda semana e tenham um sistema de som de elevada potência e uma bateria de grande capacidade, mas não o utilizem na sua potência máxima todos os dias, o alternador original pode ser o suficiente, já que tem tempo de recarregar totalmente a bateria. 

Recomendamos a troca do alternador por outro de maior capacidade somente para carros que consomem muita electricidade e que circulam pouco. 

O alternador é um componente que retira potência ao motor, quanto maior o alternador maior é a potência retirada. Em carros populares de baixa cilindrada é possível perceber facilmente a potência perdida, portanto tenha a certeza de que realmente precisa trocar o alternador do carro.

 

Comentários   

0 #1 Gabriel 18-05-2016 21:25
Falta, a meu ver o esclarecimento de que se instalar uma bateria de potência superior à recomendada para o carro, podem ocorrer problemas a começar pelo sobreaqueciment o ou queima de fusível do cabo de voltagem vindo do alternador.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

ONLINE

Temos 10 visitantes e Nenhum membro online